Juventude Pastoral

Pequenos começos

pexels-photo-500
ADAI Comunicação
Escrito por ADAI Comunicação

Fazemos parte de uma geração imediatista que tem a tendência de querer que as coisas funcionem em um ritmo muito mais rápido do que seu fluxo natural. Nosso mundo aparenta precisar de muito mais que 24 horas para a quantidade de atividades a serem realizadas. Sendo assim, não temos paciência para esperar e queremos pular etapas.

Substituímos uma boa refeição por macarão instantâneo preparado em 3 minutos, abandonamos tarefas que parecem não ter fim e páginas da internet que demoram a carregar nos deixam absurdamente estressados.

Esse comportamento, porém, não acontece apenas em situações do dia a dia, mas invade também nosso padrão de ciclo de vida. Queremos ser extremamente bem-sucedidos em nossos estudos, em nossa carreira, desejamos um ministério relevante, com um detalhe a mais: queremos isso hoje, já, imediatamente. E se isso demora demais para acontecer, ao nosso ver, é porque não fomos feitos para isso, esse não é nosso dom, ou não somos capazes.

A verdade é que não gostamos de inícios. O princípio das coisas sempre é algo obscuro, nebuloso, sem muito brilho e sem forma o suficiente pra nos fazer achar que aquilo nunca será algo de valor. Começos não são atrativos.

O que às vezes nos esquecemos é de que a grande maioria, senão todos os grandes homens e mulheres da história, começaram pequenos. Thomas Edison realizou mais de mil tentativas antes de criar a lâmpada. Henry Ford fracassou e foi à falência cinco vezes antes de ser bem sucedido. E essa história começa lá atrás.

Desde sempre, Deus tem usado pessoas aparentemente incapazes, nas mais diversas circunstâncias, através de começos cada vez mais loucos para realizar propósitos surpreendentes. Escolheu Moisés, que não era um bom orador, para falar com a autoridade suprema e libertar Israel da escravidão; Davi, pequeno e sem formação militar para derrotar Golias, um gigante; Maria, uma virgem, para trazer Jesus, Filho do Deus Vivo, ao mundo. Pequenos começos, grandes histórias: Essa não parece ser a especialidade de Deus?

Em Zacarias 4:10 lemos: “Pois aqueles que desprezaram o dia das pequenas coisas terão grande alegria ao verem a pedra principal nas mãos de Zorobabel”.

Zacarias teve um importante papel como profeta, juntamente com Ageu, em um começo difícil para o povo de Israel. Era o retorno do exílio da Babilônia e o início da reconstrução do templo. O povo que, por desobediência, foi conquistado e exilado, agora, um século depois, foi despertado e retornava para Jerusalém. Todos? Não. Esse foi um começo tão desacreditado, que muitos judeus escolheram permanecer na Babilônia ao invés de retornar para Jerusalém. Afinal, eles teriam de enfrentar uma longa caminhada, as ruínas de um tempo antes glorioso, povos hostis ao seu redor. Esse era o contexto onde Zacarias mencionava essas palavras, uma comunidade desmoralizada, desfalcada e não tão animada. Um começo quase nada promissor, mas que fazia parte de um plano de Deus, muito maior!

Assim como o povo de Israel, custamos a acreditar que os nossos começos darão em alguma coisa. Nos deixamos levar pela longa caminhada, pelas ruínas, pelas pessoas à nossa volta. Parece impossível ‘começar do 0’, mas esses pequenos começos são fundamentais para nos lembrar da nossa profunda dependência dEle (Zc 4:6). Que possamos valorizar o que Deus tem colocado em nossas mãos hoje, por menor que pareça, e confiar que aquele que começou a boa obra é fiel à palavras dEle para completá-la em nós e através de nós. Que sejamos encorajados a encarar começos aparentemente insignificantes, como oportunidades de fazermos parte de propósitos inimagináveis nas mãos dEle.

“Será que alguém ousa desprezar esse dia de pequenos começos?” – Zacarias 4:10, AM

Texto produzido por Beliza Minozzi.

Assine a nossa Newsletter

Assine a nossa Newsletter

Receba o melhor conteúdo do nosso blog direto no seu e-mail. Notícias, novidades e muita informação para você crescer em conteúdo e na fé. 

Basta você colocar o seu e-mail aqui embaixo e uma confirmação chegará para você. Deus Abençoe!

Sua assinatura foi registrada!

Sobre o Autor

ADAI Comunicação

ADAI Comunicação

Um comentário

  • Olá, visitante