Pastoral

Bem-aventurados os pobres de espírito!

monte-bem-aventuranças-1024x723
Rodrigo Soeiro
Escrito por Rodrigo Soeiro

Mateus 5:1-3

Vendo as multidões, Jesus subiu ao monte e se assentou. Seus discípulos aproximaram-se dele, e ele começou a ensiná-los, dizendo: “Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus. 

Introdução

É com muita alegria que iniciamos hoje essa série de estudos a respeito das Bem-Aventuranças! São nove bem-aventuranças, e em cada quarta-feira vamos estudar uma. Creio que através dessa série, vamos saber um pouco mais a respeito dos valores e princípios do Reino de Deus!

Contextualização da Perícope

Antes de eu falar da primeira bem-aventurança de hoje, eu quero chamar a atenção de vocês para os primeiros dois versículos desse capítulo. Até porque, é baseado no que acontece nesses dois versículos, que o famoso Sermão do Monte é desenrolado. Os versículos são estes: Vendo as multidões, Jesus subiu ao monte e se assentou. Seus discípulos aproximaram-se dele, e ele começou a ensiná-los!

Seguinte, gente… O fato de Jesus subir no monte, se assentar no monte e ensinar no monte, é mais do que uma simples necessidade de anunciar de maneira eficaz o seu discurso para que todos pudessem ouvir. Muitos levantam a tese que Ele tinha essa técnica de pregar no monte para propagar melhor a sua voz, etc… Ok, essas informações são válidas, mas não explica a profundidade dessa atitude!

Na verdade subir no monte, sempre foi uma prática muito relatada na Bíblia quando Deus precisava falar com alguém. Assim foi com Moisés, assim foi com Elias, e assim foi com muitos outros personagens bíblicos, ou seja, todas as vezes que Deus precisava compartilhar princípios e desejos do seu coração, Ele chamava uma única pessoa a um determinado monte e comunicava o que Ele precisava comunicar!

O que isso significa mediante esse texto de Mateus?

Significa que ao Jesus subir nesse monte, Ele estava respeitando essa mesma dinâmica, só que agora com alguns detalhes diferentes!

Alguns deles…

Jesus não é um Deus que simplesmente fala com apenas um homem por vez, como Deus fez com Moisés e Elias por exemplo, mas é um Deus que ensina para uma comunidade de pessoas. É um Deus que não monopoliza mais o seu discurso ao A, B ou C, não, mas que tem o prazer de dizer para os seus discípulos e para as multidões. Um Deus que agora não mais aparece no Monte em espírito através da sua voz, mas um Deus que em formato de gente, sente as dores de subir num monte com a multidão, que assenta com a multidão, que está próximo da multidão… um Deus que tem o prazer de não apenas ensinar os segredos do Seu Reino Eterno a um ou dois homens especiais, mas que em formato de gente que tem o prazer de ensinar a simples homens e mulheres como eu e você!

Enredo

É nesse cenário que Jesus começa um dos seus mais lindos sermões, e o primeiro tópico foi: Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus. 

A expressão BEM-AVENTURADOS tem muitos significados, e dentre deles os mais conhecidos sãos as expressões FELIZES SÃO ou ABENÇOADOS SÃO!

Se fizermos uma tradução bem simples ficaria assim: “Felizes são os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus” e “Abençoados são os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus”. 

Porém uma das traduções que mais me chamou a atenção foi essa: MAIS QUE FELIZES são os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus!

Na minha humilde opinião, essa tradução exala o que realmente Jesus quis dizer, que enquanto as pessoas desse mundo se baseiam nas circunstâncias dessa vida para serem felizes, os que tem o Reino dos céus dentro deles tem sempre um profundo sentido de bem-estar e alegria e por conta disso são Mais que Felizes!

O que significa a expressão POBRES EM ESPÍRITO? 

Essa palavra Pobre no grego tem alguns significados, e dentre eles: Oprimido, Miserável e Impotente. Porém de todos os significados da palavra pobre aqui, os que mais me chamam a atenção são: PEDINTE E MENDICANTE!

Fazendo uma tradução bem básica tendo por trás o texto original, o versículo ficaria assim: Mais que felizes são as pessoas que VIVEM PEDINDO AJUDAS ESPIRITUAIS, pois delas é o Reino dos céus!

Olhem que interessante…

Jesus quer ensinar que mais que felizes são as pessoas que constantemente sentem uma necessidade por Deus… Mais que felizes são as pessoas que vivem dependendo da generosidade de Deus… Mais que felizes são as pessoas que reconhecem o seu estado de mendigo espiritual… Mais que felizes são as pessoas que não deixam de orar a Deus… Mais que felizes são as pessoas que não deixam de jejuar a Deus… Mais que felizes são as pessoas que não deixam de clamar a Deus!

E por que esse tipo de pessoa é mais que feliz?

Porque ela entende que sendo assim, sempre terá acesso aos tesouros do Reino dos céus, ou seja, o reconhecimento da nossa própria pobreza nos levará a verdadeira riqueza de Jesus!

Em resumo, quanto menos de nós, sempre haverá mais da parte de Deus. Enquanto nesse mundo ser mendigo e ser pedinte são sinônimos de pessoas malditas, oprimidas e miseráveis, no Reino do céus, mendigos e pedintes espirituais são príncipes e herdeiros de Deus!

Conclusão

Minha oração pra hoje, é que Deus venha nos dar esse sentimento que Jesus tanto pediu no sermão do monte. Aproveitando que estamos numa semana de Jejum e Oração, mais que felizes são aqueles que estão orando e jejuando pois estes reconhecem a sua real pobreza e encontram nessas práticas a maior das riquezas desse mundo… O Reino dos céus!

Termino esse sermão com uma parábola de Jesus que se encontra em Mateus 13:44:

O Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo e, então, cheio de alegria, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo.

Pra termos acesso ao Reino dos céus, uma hora ou outra, teremos que abrir mão das nossas prioridades terrenas!

No amor de Cristo Jesus!

Assine a nossa Newsletter

Assine a nossa Newsletter

Receba o melhor conteúdo do nosso blog direto no seu e-mail. Notícias, novidades e muita informação para você crescer em conteúdo e na fé. 

Basta você colocar o seu e-mail aqui embaixo e uma confirmação chegará para você. Deus Abençoe!

Sua assinatura foi registrada!

Sobre o Autor

Rodrigo Soeiro

Rodrigo Soeiro

Rodrigo Soeiro nasceu em 03 de fevereiro de 1.985 em São Paulo. É esposo da Tatiane e pai do Davi e do Lorenzo. Além de cantor, músico, compositor, arranjador, ele também é pastor da Igreja Assembleia de Deus Alto do Ipiranga, conhecida como ADAI.

Um comentário

  • Olá, visitante